lideranca-feminina-gera-lucro-goldman-sachs-itau-unibanco-chadbourne

 

Somente com um diálogo aberto e claro e com o apoio dos homens conseguiremos atrair e reter o talento feminino para o mercado de trabalho, em todos os níveis, e fazer com que a mulher finalmente aspire e conquiste mais posições em cargos de liderança.

É fundamental que nós mulheres reconheçamos o potencial econômico feminino e convidemos os homens, que são hoje a maioria absoluta dos líderes empresariais e políticos, para esse importante debate.

Justamente por isso, me sinto absolutamente confortável em convidá-los a esse debate tão relevante, que não poderia vir em momento mais apropriado marcado por um cenário de crise e instabilidade econômica e política no país.

SILVIA FAZIO. Presidente, WILL Brazil NGO
International Partner at Chadbourne & Parke LLP

 

Convite_Will Latin America

Programa

19:00-19:05
 ABERTURA
GOLDMAN SACHS
Paula-Moreira-Goldman-Sachs Paula Moreira  é Co-Chair Diversity Committee and Managing Director da Goldman Sachs Brasil.

Paula manages the Brazil FICC Asset Sales desk. She joined Goldman Sachs in 2002 as an associate with the Local Sales FICC desk in New York. Paula was named managing director in 2012. Prior to joining the firm, Paula worked at Credit Suisse First Boston as a foreign exchange trader. Paula earned a BS in Industrial Engineering from Universidade de Sao Paulo in 1997 and an MBA from Harvard Business School in 2002.

icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:05-19:10
ABERTURA
WILL LATAM
Silvia-Fazio-Chadbourne-and-Parke-LLP Presidente da WILL Women in Leadership in Latin America e Partner Chadbourne & Parke LLP. Representa instituições financeiras, empresas públicas e privadas, fundos de private equity e family offices em uma ampla gama de assuntos corporativos. Especializada em investimentos internacionais com foco em joint ventures, financiamentos, fusões e aquisições, reestrutu-ração e planejamento tributário internacional nos escritórios de São Paulo, Londres e Nova Iorque do Chadbourne, atendendo empresas brasileiras que operam internacionalmente e clientes internacionais que estão ativos no Brasil. Formada em direito pela Universidade de São Paulo, possui LL.M pela Universidade de Heidelberg, mestrado pela Universidade de Bolonha e PhD pela University of London. Foi reconhecida como advogada líder em várias publicações do setor, incluindo Chambers Global e Legal 500. Considerada pela Latinvex uma das “50 melhores advogadas da America Latina”. icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:10-19:20 KEYNOTE
SPEAKER
keynote-Luiz-Sergio-Vieira-CEO-EY-Brasil Luiz Sérgio Vieira assumiu o cargo de CEO da EY Brasil em julho de 2016. Com 24 anos de experiência na EY, ele ocupava antes a vice-presidência da empresa, à frente da área de Mercados e liderava contas na América do Sul. Locado no escritório de São Paulo, Luiz passou a maior parte da carreira na EY na área de consultoria tributária internacional – incluindo um período de 30 meses no Latin American Business Center da EY LLP de Nova Iorque. Possui vasta experiência na prestação de serviços de consultoria internacional para empresas nacionais e multinacionais em vários setores, sobre diversas questões legais e tributárias no Brasil, incluindo o planejamento e a conformidade tributária, fusões e aquisições, reestruturação de empresas e lei empresarial. Luiz tem graduação em Direito e Contabilidade e é integrante da Ordem dos Advogados do Brasil e do Conselho Regional de Contabilidade. No Brasil, a EY é a mais completa firma de Auditoria, Impostos, Transações Corporativas e Consultoria, com mais de 4.900 profissionais que apoiam e prestam serviços a mais de 3.400 clientes de pequeno, médio e grande portes. icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:20-20:20
PAINEL
DEBATE
Painel-Fabio-Coelho-Presidente-Google-Brasil Fabio Coelho  formado em engenharia civil, tem aprovação de 93% dos 700 funcionários da Google no país. Ele também o ocupa um cargo de vice-presidente  da Google Inc

Responsável pelo comando das operações da Google Brasil está entre os 10 maiores CEOs do país, segundo lista publicada na edição de abril da revista FORBES Brasil.

icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:20-20:20
PAINEL
DEBATE
Andre-Mendes-Deco-Presidente-Johnson-e-Johnson Andre Mendes,   é presidente da Johnson & Johnson Consumo do Brasil desde outubro de 2016. O executivo ingressou na companhia em 1995 como trainee, seguindo uma carreira em marketing no Brasil e no exterior. Foi diretor de marketing para Colômbia e líder da franquia Baby e Skincare para toda América Latina. Antes de assumir seu atual cargo, foi presidente da empresa para o Cone Sul, que responde pelas operações da Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Bolívia, por quatro anos, entregando resultados de curto prazo, ao mesmo tempo em que criava as bases para crescimento futuro. André Mendes é formado em Administração de Empresas e possui MBA pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:20-20:20 PAINEL
DEBATE
Fabian-Gil-Presidente-Dow-America-Latina Fabian Gil se tornou Presidente da Dow na América Latina em Janeiro de 2016, com a responsabilidade de desenvolver e coordenar a estratégia da Dow no Brasil e na América Latina.

O executivo iniciou sua carreira na Dow em 1992 como representante de vendas na Dow AgroSciences. Três anos depois, foi indicado para a função de Gerente de Marketing para o portifólio de herbicidas para Cone Sul. Em 2000, mudou-se para Indianapolis, sede global da Dow AgroSciences nos EUA, onde ocupou a posição de Líder de Marketing e Vendas para Américas. A partir deste momento, teve várias funções na Dow AgroSciences até se tornar Presidente da Dow AgroSciences no Brasil em semtembro de 2009. Em 2011 foi nomeado VP Comercial de Negócio de Packaging & Specialty Platics para América Latina, posição que ocupou até se tornar Presidente da América Latina.

Fabian Gil é graduado em Engenheria Agronômica pela Universidade de Buenos Aires em 1987 e possui um MBA em Administração pela Universidade Austral de Buenos Aires em 1998. Ele tem três filhas e um filho e está baseado em São Paulo.

 

icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:20-20:20
PAINEL
DEBATE
Marcus-Vaccari-Vice-Presidente-RH-Pepsico Marcus Vaccari, é vice-presidente de recursos humanos para região da América Central e América do Sul (CASA) e Brasil.

Trabalhou como CHRO e SVP para RH e Assuntos Corporativos da América do Sul, Caribe e América Central Foods (SACCAF); CHRO para a região de Sabritas (2005-2008) com sede na Cidade do México e vice-presidente de RH da PepsiCo Brasil (1999-2005), depois de ter vários outros cargos de RH dentro da PepsiCo, com sede no Brasil, México, Chile e Argentina, conduzindo inúmeros projetos para construir o envolvimento dos funcionários e crescimento do negócio. Trabalha para a PepsiCo há 26 anos.

Antes da PepsiCo atuou em Finanças, Marketing e RH em empresas  como Seagram Latin America, Citicorp e Ernest Young Consultants.

icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
Fabio-Kapitanovas-Vice-Presidente-AMBEV Fábio Kapitanovas é VP de Gente da Ambev. Desde 2000, quando ele ingressou na companhia como trainee, ocupou diversos cargos, incluindo Diretor Regional Industrial, Diretor de Projetos Logísticos e Diretor Executivo do Centro de Serviços Compartilhados. Ele é formado em engenharia mecânica pela Universidade Politécnica de São Paulo, tem um MBA da companhia e também participou do Programa AIGLE (Insead – Wharton Alliance) e no Programa Global de Logística, do MIT. icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
20:20-20:40

20:40-21:30

 Thais-Heredia-G1-Globo-News- Thais Heredia, é jornalista, especialista economia e política; é colunista da Globo News. Foi assessora de imprensa no BC e gerente de comunicação do Carrefour. Na TV Globo, foi repórter de economia do Bom Dia Brasil. Tem pós-graduação em finanças pela FIA.

O Painel será moderado por Thais Heredia.

 icon-linkedin-grey-150x150icon-company-grey-150x150

Os Fatos

    • A proporção de mulheres nos cargos de alta administração das companhias de capital aberto brasileiras é de cerca 8% somente (Fonte: Fundação Getúlio Vargas, Grupo de Pesquisas de Direito e Gênero: ” Participação de mulheres em cargos de alta administração: relações sociais de gênero, direito e governança corporativa”) e, hoje não temos uma mulher CEO sequer dentre as companhias que compõem o principal índice de ações da Bolsa Brasileira, o Ibovespa;
    • De acordo com o IBGE, o Brasil possui uma população de maioria feminina. São 51,5% de mulheres e 48,5% de homens: um debate sobre a posição da mulher, não é certamente um debate sobre a posição de uma minoria;
    • 55% das pequenas e médias empresas no Brasil são hoje de propriedade de mulheres.
      (Fonte: IFC “Enterprise Finance Gap Database”, Goldman Sachs, The Banker/FT.)]
    • No Brasil,  a mulher recebe salários 28% menores do que os dos colegas homens, para cargos equivalentes.Fonte: IBGE. A titulo de exemplo, essa diferença cai para 19% nos Estados Unidos, mas ainda é bastante assustadora.

 

A maioria dos executivos, empresários e formadores de opiniões globais parece reconhecer que empresas com mulheres em cargos de alta administração têm resultados financeiros melhores.

Vários estudos realizados após a crise do setor financeiro, em 2008, indicaram que empresas com mulheres em posições de liderança tinham superado mais rapidamente as consequências da crise. Entre outras coisas, os estudos indicaram, que a visão da mulher, muitas vezes mais conservadora e adversa ao risco, tinha sido extremamente valiosa em momentos de crise.

Homens e mulheres, com formação e preparo semelhantes, tem visões diferentes que, combinadas, podem agregar muito valor às decisões estratégicas de uma empresa.

Existe e existirá no mundo, principalmente nos mercados emergentes, uma crescente demanda por profissionais altamente qualificados. Essa falta de mão de obra altamente qualificada poderá ser preenchida pelas mulheres que hoje estão em maioria concluindo os cursos universitários e ingressando no mercado de trabalho. O suprimento dessa carência tem um potencial de grande geração de riquezas, principalmente em países emergentes, como o Brasil, que não pode ser ignorado.

VEJA TAMBÉM

Edição 1 2015: Liderança feminina gera lucro – Brasília 2015 – CEBB

Edição 2 2016: Liderança feminina gera lucro – São Paulo Goldman Sachs 2016

Edição 3 2017: Liderança feminina gera lucro – São Paulo Goldman Sachs