6-Liderancao-Feminina-Gera-Lucro-Feature

Silvia-Fazio-Director-President,-WILL-Brazil-NGO-Woman-in-Leadership-in-Latin-America-6

Somente com um diálogo aberto e claro e com o apoio dos homens conseguiremos atrair e reter o talento feminino para o mercado de trabalho, em todos os níveis, e fazer com que a mulher finalmente aspire e conquiste mais posições em cargos de liderança.

É fundamental que nós mulheres reconheçamos o potencial econômico feminino e convidemos os homens, que são hoje a maioria absoluta dos líderes empresariais e políticos, para esse importante debate.

Justamente por isso, me sinto absolutamente confortável em convidá-los a esse debate tão relevante, que não poderia vir em momento mais apropriado marcado por um cenário de crise e instabilidade econômica e política no país.

SILVIA FAZIO. Presidente, WILL Brazil NGO
International Partner at Chadbourne & Parke LLP

 

 

Programa

19:00-19:05
 ABERTURA
GOLDMAN SACHS
Paulo Carvalho Leme  é presidente do Goldman Sachs do Brasil Banco Múltiplo S.A., sendo responsável pela administração e pelos negócios da instituição no Brasil. Foi ainda responsável pela equipe de Análise Econômica da América Latina na Divisão Global de Análise de Investimentos. Juntou-se ao Goldman Sachs em 1993 e assumiu o cargo de Managing Director em 1998.

Anteriormente, atuou como economista sênior no Fundo Monetário Internacional, onde foi responsável pela restruturação da dívida externa de países na América Latina, Oriente Médio, e África.

Paulo é formado em engenharia pela UFRJ e economia pela Universidade de Chicago, onde também lecionou.

icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:05-19:10
ABERTURA
WILL LATAM
Silvia-Fazio-Chadbourne-and-Parke-LLP Silvia Fazio é presidente da WILL Women in Leadership in Latin America e Partner do Chadbourne & Parke LLP. Representa instituições financeiras, empresas públicas e privadas, fundos de private equity e family offices em uma ampla gama de assuntos corporativos.
Especializada em investimentos internacionais com foco em joint ventures, financiamentos, fusões e aquisições, reestruturação e planejamento tributário internacional nos escritórios de São Paulo, Londres e Nova Iorque do Chadbourne, atendendo empresas brasileiras que operam internacionalmente e clientes internacionais que estão ativos no Brasil. Formada em direito pela Universidade de São Paulo, possui LL.M pela Universidade de Heidelberg, mestrado pela Universidade de Bolonha e PhD pela University of London.  Foi reconhecida como advogada líder em várias publicações do setor, incluindo Chambers Global e Legal 500. Considerada pela Latinvex  uma das “50 melhores advogadas da America Latina”.
icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:10-19:20 KEYNOTE
SPEAKER
Fabio-Barbosa-Itau-Social- Fábio Colletti Barbosa é  vice-presidente da Fundação Itaú Social, que atua principalmente com projetos de educação e sociais. Presidiu o Grupo Santander Brasil, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) e o Grupo Abril S/A. Graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, instituição em que atuou como professor nas áreas de Mercado de Futuro e Derivativos, Barbosa fez MBA no International Institute for Management Development (Suíça). icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:20-20:20
PAINEL
DEBATE
Flavia-Piovesan-Ministra- Flávia Piovesan  é uma jurista brasileira, conhecida por sua obra  voltada aos direitos humanos e ao direito internacional. É professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), procuradora do Estado de São Paulo e Secretária Especial de Direitos Humanos do governo interino de Michel Temer. icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:20-20:20
PAINEL
DEBATE
Luciane-Ribeiro-CEO-Santander Luciane Ribeiro,  CEO  Santander Asset Management no Brasil,  trabalha há 28 anos no mercado financeiro e, em 2011, foi eleita membro do Conselho do Principles for Responsible Investment (PRI), iniciativa vinculada à ONU para divulgar os princípios do investimento responsável a investidores do mundo inteiro. Juntos, os signatários do PRI, compostos em sua maioria pelos fundos de pensão, representam a gestão de US$ 30 trilhões no planeta.

Luciane é membro do Conselho da ONG  WILL Women in Leadership in Latin America NGO

icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:20-20:20 PAINEL
DEBATE
Regina-Nunes-Standard-and-Poors Regina Nunes,   iniciou sua carreira na Standard & Poor’s em 1998, como Diretora de Marketing da empresa no Brasil, posição que ocupou até janeiro de 2000, sendo responsável direta por todos os produtos da empresa lançados ou desenvolvidos no País.
Com 28 anos de experiência nos mercados financeiros e de capitais no Brasil, antes de ingressar na Standard & Poor’s, Regina trabalhou em grandes instituições financeiras, como Citibank e Chase Manhattan, nas áreas de análise de risco e crédito. No Chase Manhattan, Regina foi treinada em Nova York e, posteriormente, ocupou uma posição temporária em Porto Rico. Em Nova York, onde residiu por dois anos, Regina trabalhou no Commercial Bank of New York, como líder da área de Trade Finance e Risco, com foco na América Latina. Durante três anos, Regina também atuou como consultora independente de programas de privatização, fundos internacionais para investimentos no Brasil, fusões e aquisições e engenharia financeira.Regina é membro do Conselho da Will Women in Leadership in Latin AmericaPREMIOS E RECONHECIMENTOS
2015, Regina foi considerada pela revista Forbes Brasil, uma das “15 Mulheres Mais Poderosas do Brasil”.
2011, pelo segundo ano consecutivo,  nomeada uma das “15 Melhores Gestoras de Empresas Brasil”, jornal Valor Econômico.
2010, nomeada  “14 Melhores Gestoras de Empresas Brasil”, prêmio concedido pela consultoria Egon Zehnder Internacional e jornal Valor Econômico,
2007, foi premiada a “Mulher do Ano” na categoria “Executiva” pela ANEFAC – Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade.
2003, “Destaque do Ano” do IBEF – Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo.
icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
19:20-20:20
PAINEL
DEBATE
Claudia-Politanski-Itau-unibanco Claudia Politanski, é membro do Comitê Executivo do Itaú Unibanco e ocupa a posição de vice-presidente, liderando as áreas Jurídico, Ouvidoria, Pessoas, Relações Governamentais e Comunicação Corporativa. Acumula também as funções de secretária do Conselho de Administração e do Comitê Executivo do Itaú Unibanco.Claudia é formada em Direito pela Universidade de São Paulo. Também possui MBA pela Fundação Dom Cabral e possui LLM pela University of Virginia. Claudia ainda representa a FEBRABAN como vice presidente icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
Thais-Heredia-G1-Globo-News- Thais Heredia, é jornalista, especialista economia e política; é colunista da Globo News. Foi assessora de imprensa no BC e gerente de comunicação do Carrefour. Na TV Globo, foi repórter de economia do Bom Dia Brasil. Tem pós-graduação em finanças pela FIA.

O Painel será moderado por Thais Heredia.

icon-linkedin-grey-150x150 icon-company-grey-150x150
20:20-20:40

20:40-21:30

PERGUNTAS E RESPOSTAS

COQUETEL

 

Os Fatos

    • A proporção de mulheres nos cargos de alta administração das companhias de capital aberto brasileiras é de cerca 8% somente (Fonte: Fundação Getúlio Vargas, Grupo de Pesquisas de Direito e Gênero: ” Participação de mulheres em cargos de alta administração: relações sociais de gênero, direito e governança corporativa”) e, hoje não temos uma mulher CEO sequer dentre as companhias que compõem o principal índice de ações da Bolsa Brasileira, o Ibovespa;
    • De acordo com o IBGE, o Brasil possui uma população de maioria feminina. São 51,5% de mulheres e 48,5% de homens: um debate sobre a posição da mulher, não é certamente um debate sobre a posição de uma minoria;
    • 55% das pequenas e médias empresas no Brasil são hoje de propriedade de mulheres.
      (Fonte: IFC “Enterprise Finance Gap Database”, Goldman Sachs, The Banker/FT.)]
    • No Brasil,  a mulher recebe salários 28% menores do que os dos colegas homens, para cargos equivalentes.Fonte: IBGE. A titulo de exemplo, essa diferença cai para 19% nos Estados Unidos, mas ainda é bastante assustadora.

 

A maioria dos executivos, empresários e formadores de opiniões globais parece reconhecer que empresas com mulheres em cargos de alta administração têm resultados financeiros melhores.

Vários estudos realizados após a crise do setor financeiro, em 2008, indicaram que empresas com mulheres em posições de liderança tinham superado mais rapidamente as consequências da crise. Entre outras coisas, os estudos indicaram, que a visão da mulher, muitas vezes mais conservadora e adversa ao risco, tinha sido extremamente valiosa em momentos de crise.

Homens e mulheres, com formação e preparo semelhantes, tem visões diferentes que, combinadas, podem agregar muito valor às decisões estratégicas de uma empresa.

Existe e existirá no mundo, principalmente nos mercados emergentes, uma crescente demanda por profissionais altamente qualificados. Essa falta de mão de obra altamente qualificada poderá ser preenchida pelas mulheres que hoje estão em maioria concluindo os cursos universitários e ingressando no mercado de trabalho. O suprimento dessa carência tem um potencial de grande geração de riquezas, principalmente em países emergentes, como o Brasil, que não pode ser ignorado.

VEJA COMO FOI O EVENTO AQUI