5 PERGUNTAS para Luciane Ribeiro

1.Você trilhou uma carreira no mercado financeiro que parece ainda mais exceção do que regra. A que você atribui a dificuldade de atrair mulheres para este mercado?

Realmente, trilhei uma longa carreira no mercado financeiro. Comecei trabalhando em mesa de operações como trainee no BankBoston. Existe uma melhora nos indicadores da participação de mulheres no mercado financeiro nos últimos 10 anos. A atratividade das mulheres para este mercado passa por um processo cultural forte, no qual as mulheres não foram criadas para lidar com números, fazer contas, cuidar do dinheiro. Desde a infância, o universo das mulheres é mais limitado do que o dos homens, a começar pela diversidade de brinquedos entre meninos e meninas. Dito isto, as mulheres precisam romper essa barreira cultural para atingir esse objetivo. Romper barreiras significa ter muita autoconfiança, persistência, resiliência e determinação.

2. Na sua opinião, existem diferenças nas competências entre os gêneros?

Eu acredito que sim, existem diferenças nas competências e elas se complementam. As mulheres são mais generalistas e tem uma visão holística do todo, fazem várias atividades ao mesmo tempo, são treinadas para várias tarefas: cuidar da casa, dos filhos, da escola, do trabalho e dos funcionários. Portanto, lidam bem em acompanhar vários projetos ou atividades . Já os homens são mais especialistas, fazem uma atividade de cada vez.

3. Você pode dividir conosco alguma ocorrência nos seus 37 anos de carreira em que tenha sofrido preconceito por ser mulher?

Sim, várias ocorrências. Em algumas reuniões, a minha opinião era simplesmente desprezada e já escutei que eu ganhava muito por ser mulher e solteira. Em reuniões com outras empresas, em que meus funcionários homens me acompanhavam, os homens dialogavam entre eles, imaginando que algum deles era o principal executivo da empresa. Mas na verdade, todos eles trabalhavam para mim.

4. Que conselhos você gostaria de compartilhar com as mulheres para ajudá-las nas suas carreiras?

Conselhos são difíceis para esta situação, pois cada uma de nós tem histórias e experiências de vida diferentes, porém, eu gostaria de mencionar que as mulheres precisam trabalhar com o que gostam. Acreditem no seu potencial e na sua competência que, certamente, terão crescimento e conquistas em suas carreiras. Nunca desistir dos seus anseios de vencer.

5. Na sua opinião , o que ainda é necessário para que a participação das mulheres na alta liderança tenha um crescimento rápido?

O rápido crescimento das mulheres em cargos de liderança somente ocorrerá com participação/cotas obrigatórias. Foi isso que aconteceu nos países nórdicos que implantaram um percentual mínimo de mulheres na alta direção e nos Conselhos de Administração das Empresas. Acredito que, sem isso, demoraremos muito para atingir o mesmo percentual de participação que os homens.

Leave a Reply

Your email address will not be published.